Orelha Negra

M.I.R.I.A.M. X VHILS

http://www.alexandrefarto.com
http://www.facebook.com/orelhanegra

Tento com o meu trabalho escavar as várias camadas que compõem o edifício da história, pegar nas sombras deste modelo de desenvolvimento uniformizador para tentar compreender o que se encontra por detrás; uma dissecação semi-arqueológica na procura de uma base funcional, de uma essência que se perdeu na sobreposição de camada sobre camada sobre camada; uma base cultural que foi perdendo nitidez ao passar de geração em geração, de uma comunicação primordial que foi gradualmente afetada por camadas de ruído que nos foram distanciando uns dos outros.

O meu trabalho não é estático, não está ali pendurado para durar, pretende trazer essa efemeridade para campos que institucionalmente não suportam esse elemento. O que eu pretendo criar são elementos que irão mudar conosco; que se irão transformar igualmente ao longo do tempo; criar objetos mais orgânicos que acompanhem a transformação natural. Qualquer obra de qualquer artista passa por isso, mas comigo é um processo consciente, é um objetivo intencional.

Vhils1

Intento con mi trabajo excavar las varias capas que componen el edificio de la historia, coger en las sombras de ese modelo de desarrollo uniformador para intentar comprender lo que se encuentra por detrás; una disección semi-arqueológica en la búsqueda de una base funcional, de una esencia que se perdió en la superposición de capas sobre capas; una base cultural que fue perdiendo nitidez al pasar de generación a generación, de una comunicación primordial que fue gradualmente afectada por capas de ruido que nos fueron distanciando los uno de los otros.

Mi trabajo no es estático, no esta allí colgado para durar, pretende traer la efimeridad para las áreas que institucionalmente no soportan ese elemento. Lo que pretendo crear son elementos que cambiarán con nosotros; que se transformarán igualmente a lo largo del tiempo; crear objetos más orgánicos que acompañen la transformación natural. Cualquier obra, de cualquier artista, pasa por eso, pero conmigo es un proceso consciente, es un objetivo intencional.

Credits:

Direction and edition: Vhils aka Alexandre Farto
Photography Director: Vasco Viana
Executive Producer and Additional Post Production: CINEMACTIV
Pyrotechnics: Pirotec
Production Assistance: Leonor Viegas
Help and Support: Alexander Silva, João Vidinha, Jucapinga, ±, Fidel and Fábrica Braço de Prata

Vhils3

Col mio lavoro cerco di scavare i vari piani che compongono l’edificio della storia, attingere dalle ombre di quel modello di sviluppo uniformatore per cercare di comprendere ciò che si trova lì dietro; una dissezione semi-archeologica in cerca di una base funzionale, di una essenza che si è persa nella sovrapposizione di strati su strati; una base culturale che ha perso un po’ alla volta nitidezza nel passaggio da una generazione all’altra, di una comunicazione primordiale che è stata gradualmente alterata da strati di rumore che ci hanno lentamente allontanati gli uni dagli altri.

Il mio lavoro non è statico, no sta lì appeso per durare, vuole portare effimerità a quei campi che istituzionalmente non tollerano quell’elemento. Mi aspetto di creare elementi che cambieranno insieme a noi, che si trasformeranno allo stesso modo nel tempo; creare oggetti più organici che accompagnino la trasformazione naturale.
Qualunque opera, di qualunque artista, passa per tutto questo, ma con me si tratta di un processo cosciente, un obiettivo intenzionale.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s